Como Construir e Revestir Tanque Escavado com Lona Plástica

Tutorial para Construção e Revestimento com Lona Plástica para Tanque Escavado

A construção e revestimento com LONA PLÁSTICA PARA TANQUE ESCAVADO (clique e compre aqui) não tem segredo. Contudo alguns cuidados devem ser observados na construção de um viveiro para criação de peixe ou melhor, criatório de peixes com lonas plásticas em lago. Portanto, descrevemos as etapas do correto manejo de um viveiro para piscicultura, que apresentamos no vídeo abaixo. Então você irá utilizar Lonas Plásticas Dupla Face para cobertura do açude para piscicultura com o melhor preço para sua atividade no seu tanque criatório de peixes.

Com este tutorial o Blog Momento Agro do Brasil tem o intuito de ajudar o piscicultor que utiliza a lona plástica para tanque de peixe.

A Preparação do Viveiro

Um viveiro é uma estrutura que pode ser parcialmente escavada ou totalmente elevada no terreno para possibilitar o escoamento total da água.

O tanque de peixe deve apresentar entrada e saída de águas independentes, em extremidades opostas.

O tanque deverá ter fundo com declive – 1 metro na parte rasa e até 2 metros na parte profunda, permitindo completo escoamento do viveiro. O fundo deve ser regular para evitar formação de poças. É preferível estruturar a piscicultura de forma a abastecer os viveiros por gravidade, o que diminui os custos operacionais com bombeamento.

Os viveiros escavados, sempre que possível, devem apresentar formato retangular, com proporção 1 x 4 em largura em relação ao comprimento.

Um tanque deve ter profundidade média de 1,5 metros de lâmina d´água, respeitando a declividade necessária para esvaziamento do viveiro. Contudo outros formatos podem ser utilizados para aproveitar a topografia do terreno.

Os Taludes

Em relação aos taludes: Estes devem apresentar a proporção 3x base por 1x altura na borda interna do viveiro. 2x a base por 1x a altura na borda externa. Então um talude na proporção 3×1 significa que para cada metro de altura, e o talude avança 3 metros de comprimento. Sendo assim, a largura da crista deve ter pelo menos 2 a 3 metros, quando não houver a necessidade de trânsito de veículos – ou de 5 metros quando houver trânsito. Adicionalmente, atenção deve ser dada à proteção dos taludes, com gramíneas para evitar a erosão. A utilização de cobertura vegetal é recomendada nas bordas do viveiro.

Em locais com muito vento recomenda-se também o enrocamento, que é a proteção do talude na região de interface água – terra, com revestimento de Lona Plastica Dupla Face que é a lona emborrachada para Tanque de Peixe. Todavia em áreas com declividade acentuada, devem ser construídos terraços para evitar que águas das enxurradas invadam a piscicultura. Contudo além da estrutura do viveiro propriamente dita, deve ser dada atenção ao sistema de abastecimento e drenagem.

A Entrada de Água

A entrada de água deve ser feita por canais de abastecimento a céu aberto, ou por tubulação subterrânea em PVC ou PEAD.

O local onde ocorre a queda d´água deve ser protegido, evitando a erosão. Por isso, para a drenagem dos viveiros também são utilizados canos de PVC ou PEAD. Então estes canos devem ser posicionados na região mais profunda do viveiro, permitindo a drenagem total. O sistema deve drenar a água do fundo do viveiro, que é de qualidade inferior. Então podem ser utilizados os sistemas de CACHIMBOS. Os cachimbos apresentam como vantagem menor custo e são utilizados em viveiros de pequeno porte. Podem também ser utilizados MONGES, que possuem maior durabilidade e são utilizados em viveiros grandes.

O sistema de CACHIMBOS podem ser posicionados internamente ou externamente ao viveiro. Em relação ao diâmetro das tubulações utilizadas nos sistemas de abastecimento ou drenagem. Estas variam de acordo com o tamanho e estrutura de cultivo ou da velocidade que o produtor vai necessitar esvaziar ou abastecer o viveiro. Consequentemente isso está relacionado ao planejamento de produção para atender ao mercado e as atividades da propriedade com um todo.

Após todas essas etapas você poderá iniciar a implantação de alevinos no seu tanque para criação de tilápias, por exemplo, e iniciar o processo de engorda. De tal forma que esta é a preparação ideal de como criar peixe em tanque escavado.

As Etapas para Construção do Viveiro (Resumo)

Sendo assim, as etapas para construção de um viveiro devem ser as seguintes:

 1 -LIMPEZA DO TERRENO

2 – RETIRADA DA VEGETAÇÃO

3 – DECAPAGEM (retirada de 20 cm a 30 cm superficiais)

4 – TERRAPLANAGEM DOS TALUDES

5 – NIVELAMENTO DO FUNDO DO VIVEIRO À DECLIVIDADE IDEAL

6 – LOCAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE DRENAGEM

7 – LOCAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO

8 – PROTEÇÃO DO TALUDE

Seguindo estas etapas de construção de viveiros, o produtor pode garantir o manejo adequado e eficaz na atividade piscícola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *